Prefácio




O Casamento do Espírito

Vivendo iluminado no mundo de hoje

voltar

Quando Leslie me pediu que a ajudasse a escrever O Casamento do Espírito fiquei profundamente honrado. Sinto-me extremamente privilegiado e feliz por ajudar a trazer a público esses princípios e técnicas extremamente simples, poderosos e transformadores. Tendo trabalhado com eles por mais de dez anos, usando-os eu mesmo e ensinando aos outros em workshops, eu os vi ajudarem a iluminar, equilibrar e transformar as vidas de milhares de pessoas – incluindo a minha própria – com muita rapidez.

As técnicas e princípios de O Casamento do Espírito servem a muitos propósitos: desde ajudar pessoas a se moverem para além de aparentes limitações, à cura de traumas mentais, emocionais e físicos; e até mesmo à obtenção de sucesso e abundância no mundo material e assistência no crescimento espiritual. Estas técnicas nos ajudam a transcender o pêndulo oscilante da consciência – padrões aparentemente incontroláveis de sensação de desequilíbrio e de prisão em ciclos de negatividade, raiva, dor e medo que nos impedem de viver uma vida plena.

As pessoas podem usar as técnicas de maneira concreta e prática. Por exemplo, para manifestarem relacionamentos e carreiras mais plenos ou para alcançarem potenciais criativos mais altos, ou mesmo criar abundância e felicidade em suas vidas. Espiritualmente, O Casamento do Espírito nos auxilia a viver em um paradigma de consciência superior e em maior fluidez de amor, verdade, alegria, sabedoria e compaixão, e em verdadeira ligação com todas as coisas. As técnicas tornam possível trazer a completa expressão da alma para este mundo, para sabermos mais do que realmente somos, para tocar o Divino.

Baseados no princípio metafísico da unidade de todas as coisas, as raízes dos ensinamentos de O Casamento do Espírito são pelo menos tão antigas quanto a história registrada. Estes ensinamentos específicos estão em consonância com o fundamento de todos os principais ensinamentos e tradições religiosos – tais como o Budismo, o Hinduísmo; o misticismo Cristão, Judeu e Islâmico; o Sufismo, o Taoísmo e o Tantra, além das antigas escolas de mistérios egípcias, apenas para mencionar alguns dos mais familiares.

Outrora cobertos em mistério e reservados aos poucos escolhidos que dedicavam suas vidas ao isolamento e à disciplina monástica, os ensinamentos foram renovados e simplificados e tornados práticos para o mundo moderno. Enquanto a evolução da consciência humana se acelera, muitos percebem que os antigos métodos de obtenção de despertar espiritual são inadequados para a vida no acelerado mundo moderno material. Novas ferramentas, como as técnicas de O Casamento do Espírito, estão agora sendo trazidas à luz para nos ajudarem.

O Casamento do Espírito também faz a ponte entre os princípios metafísicos antigos e a psicologia moderna, já que boa parte dos ensinamentos se refere a trazer equilíbrio ativo para nossas vidas através da limpeza do ego, ou da liberação de limitações internas. A distinção entre a psicologia moderna e O Casamento do Espírito é, no entanto, que este último se fia não apenas no desembaraçar dos nós da mente, mas também no presente da graça – na entrega de toda a lição ao poder curativo misterioso do espírito, para que verdadeira mudança possa ser trazida às nossas vidas.

Outra importante distinção é que o propósito das técnicas do O Casamento do Espírito não é simplesmente o de reorganizar o ego para uma forma mais saudável e congênita – tal como a psicologia moderna costuma atuar. Em vez disso, o seu propósito é o de limpar o ego para que a luz clara da realidade possa brilhar através dele, possibilitando-nos viver uma expressão mais verdadeira de nossa própria natureza divina inerente. Assim como Ram Dass uma vez disse, o ego é uma prisão; e para conhecermos a verdade de nossa natureza divina, nós não estamos preocupados em reorganizar a mobília no interior da prisão, mas sim, em derrubar as paredes da prisão para deixar entrar a luz que está sempre presente. O Casamento do Espírito derruba os muros de nossas próprias limitações internas tornando o inconsciente consciente, trazendo a sombra para a luz e propiciando o casamento do espírito com a matéria. É um curso de despertar, de tornar-se consciente do cerne iluminado que se encontra no interior de cada um de nós.

A própria história mágica do despertar de Leslie é única e de muita inspiração. O Capítulo 1 nos dá uma breve noção de sua viagem como mulher ocidental abraçando a vida de mística. Neste capítulo, ela compartilha como os princípios do O Casamento do Espírito lhe foram interiormente ensinados por seus guias espirituais, os insights e despertares que teve, e como finalmente culminaram, para ela, no fim dos anos 80, com a realização completa do Self.

Tive a sorte de conhecer Leslie em 1990, durante uma época de intensa busca. Ela é a alma mais sábia, compassiva, inspirada e iluminada que já tive o prazer de conhecer. Sua vida, personificação da humildade, generosidade, graça e amor incondicional, é completamente dedicada ao serviço de Deus e da humanidade, algo que também faz dela a professora de transformação mais poderosa que conheço. O meu respeito por ela continua a se aprofundar no decorrer dos anos, enquanto tenho a graça diária de seu exemplo vivo de pureza, bondade, confiança no Divino e de dedicação imperturbável à verdade.

Para mim, é uma bênção além das palavras poder participar da elaboração deste livro e sou imensamente grato pelas transformações miraculosas e despertares poderosos que vieram a mim no decorrer do processo de escrever e trabalhar com Leslie. O meu papel aqui foi, principalmente, o de ajudar na compilação deste livro a partir dos escritos de Leslie, das transcrições de suas palestras, e dos resumos de nossas conversas sobre conceitos-chave através dos anos.

Com amor e respeito, eu apresento esta parte do trabalho de vida da Leslie – uma versão moderna de verdades espirituais e metafísicas antigas – para as pessoas que têm realmente fome de nutrição, contentamento e despertar espiritual no mundo moderno, tecnológico e movimentado. Que cada leitor receba tanto deste livro quanto eu recebi.

—Brad Laughlin
15 de janeiro de 2000
Santa Fé – Novo México

 

Esta é parte extraída de O Casamento do Espírito, de Leslie Temple-Thurston e Brad Laughlin.
Copyright ©2006 CoreLight. Todos direitos reservados.
Este texto pode usado ou reproduzido desde que não seja adulterado, e os créditos devem ser citados devidamente.

voltar


Mais suave do que a flor no que se refere à gentileza, mais forte que o trovão onde princípios estão em jogo.
—Paramahansa Yogananda