SpiritBlog




Subscribe to the Corelight Blog Subscribe

Natal 2012 em Ekurhuleni – Centro para Órfãos

setembro 13th, 2013
É com muita alegria que compartilhamos esse vídeo mostrando alguns dos melhores momentos do Dia de Natal 2012 no Centro Ekurhuleni para Órfãos e Crianças Vulneráveis em Acornhoek, África do Sul. Embora a construção ainda esteja em andamento, Ekurhuleni (Lugar de Paz), abriu em 1 de dezembro de 2012 e começou a servir refeições para cerca de 100 crianças das mais necessitadas naquela área. A fundadora da Seeds of Light, Leslie Temple-Thurston, esteve presente às festividades e maravilhou-se ao ver seu antigo sonho materializado.

Post a comment or join the discussion.

Peregrinações de Cura da Terra para África do Sul

maio 21st, 2013
Sendo o berço para o nosso desenvolvimento humano, ela cria uma transformação que muda a vida de todos aqueles que a trouxerem para dentro do seu ser. Entrar no Tempo Africano dos Sonhos é uma dissolução da mente separada, e um despertar do silêncio interno, da unidade e da interconexão com a teia da vida. Nós percebemos que esse é um dos grandes presentes que a Mãe África oferece aos visitantes que vem do mundo Ocidental. Aqueles que vem para esta experiência são trazidos para o seu núcleo de quietude, e são reconectados com algo tão ancestral e primitivo dentro deles mesmos, que eles nunca mais serão os mesmos.

Meditating at the Blyde River Canyon, South Africa rim

Post a comment or join the discussion.

Sincronicidades

julho 6th, 2012

Sincronicidades são lembranças reconfortantes de que há uma Inteligência mais coesa em ação, do que apenas a nossa própria inteligência limitada. Elas nos mostram que não há apenas o caos lá fora, causando estragos muito além do nosso controle, e que essas coisas não existem como simples coincidências. foot prints in sand É mais fácil lembrar de que nós somos conectados a um fluxo de coerência interna e externa quando temos uma experiência de sincronicidade. Quando a vemos e a reconhecemos, começamos a perceber a vida através de um nível de energia. É importante a nós, como espécie, vermos e sentirmos a nossa conexão. Pois a humanidade se vê em seu pior sofrimento quando esta se sentindo desconectada. Sentir-se conectado é um reflexo da nossa memória ancestral de conhecimento da unidade.

Citação de Leslie Temple-Thurston – extraído do O Casamento do Espírito – Vivendo Iluminado no Mundo de Hoje

Post a comment or join the discussion.

A mensagem do Amor

junho 18th, 2012

Os textos sagrados de todas as religiões e tradições antigas são legados sobre a mensagem do amor. O amor é a força com o poder de dissolver nosso senso errôneo de separação. É o amor que cura comportamentos anômalos e dissonantes que surgem de nossa identidade equivocada com o ‘eu’ separado. Empreender a exploração da consciência com a intenção de criar transformação integradora é, mais do que qualquer outra coisa, um retorno ao amor. O amor é um importante componente do despertar e do estado unificado; torna-se um de nossos mestres enquanto buscamos a união com o Divino. Precisamos aprender as lições que ele nos ensina; do contrário jamais encontraremos o estado unificado. love never fails

O amor é a cola que junta nossas partes fragmentadas e desequilibradas. É a força com o poder de dissolver todas as resistências e apegos. Une todas as fendas, tece todos os pontos deslocados, amacia todas as juntas e preenche todas as lacunas. Quando presente em sua forma pura é a força enternecedora que funde e dissolve a consciência com o Divino. O amor é, no final, a força que nos atraia para o caminho e nos faz prosseguir, chamando-nos de volta ao seu estado mais puro, a unidade – continuamente.

Trecho do livro O Casamento do Espírito – Vivendo Iluminado no Mundo de Hoje de Leslie Temple-Thurston and Brad Laughlin

Post a comment or join the discussion.

Pedi e Recebereis

outubro 7th, 2011

Por Leslie Temple-Thurston e Brad Laughlin

doorwayÉ verdadeiro dizer que criamos nossa própria realidade e que o Universo nos dará exatamente o que pedirmos. No entanto, existe uma grande advertência: só podemos manifestar a partir do nível de clareza que temos. As manifestações podem sair dos trilhos e estar repletas de armadilhas se brotarem das limitações do ego, como egoísmo e ganância. Assim, o que manifestamos vem para nos ensinar sobre nossas limitações.

Conhecemos um pai solteiro que passava pelo que se pode chamar de uma crise de meia-idade, à medida que seu aniversário de 40 anos se aproximava. Ele queria manifestar um Porsche como um presente para si mesmo. Seus amigos e família perceberam que se tratava de uma compensação por um sentimento profundo de inadequação e menos valia, e que tal manifestação era fruto de arrogância e egoísmo.

Na manhã de seu aniversário, ele pegou seu caríssimo Porsche prata. Seus dois filhos pequenos, que o adoravam, queriam passar a noite com o pai e preparar-lhe um jantar. Ele preferiu sair com os amigos, que tinham planejado uma festa surpresa para aquela noite.

Depois da festa, ele e os amigos decidiram ir a uma boate. No entanto, ninguém queria ir com ele de carro por causa de sua atitude. Todos saíram da festa antes dele. Ao sair da via de acesso da casa do amigo, ele calculou mal o ângulo e bateu fortemente contra a mureta paralela ao caminho, arranhando o carro novo, que ficou bem danificado. Para completar, um pneu furou e ele teve que deixar o carro estacionado em frente à casa do amigo, caminhar de volta para casa e passar a noite sozinho. Durante muitos dias, ele se sentiu embaraçado, deprimido e não conseguia olhar o humor da situação. Seus filhos, no entanto, estavam se divertindo e até mesmo contentes. Ele não ficou com o carro por muito tempo, possivelmente por ser um lembrete constante da lição dolorosa de manifestar algo a partir do ego.

O popular livro (e filme), ‘O Segredo’, revela um dos aspectos importantes dessa lei, que é a “lei da atração”. É verdade que trazemos para nossa vida o que pensamos e sentimos fortemente. Em outras palavras, “os pensamentos se materializam”. No entanto, assim como olhar pelo famoso buraco da fechadura para ver o que está acontecendo além, essa é apenas uma mera fração do quadro maior. O segredo real atrás de ‘O Segredo’ é que sem um auto-exame mais profundo de nossos verdadeiros desejos, medos e motivações, manifestamos a partir de extrema limitação.

Este é um obstáculo doloroso no caminho da autodescoberta e pode ser até mesmo perigoso. Especialmente para pessoas que estão em um caminho espiritual consciente e que desejam ajudar o planeta neste momento crucial da evolução humana, manifestar sem o nível de clareza e pureza que o autoquestionamento traz é um desvio traiçoeiro.

Manifestar algo a partir do egoísmo e chamar isso de ‘espiritual’ significa a santificação da ganância. A urgência de nossa situação global exige mais de nós agora. É tempo de pararmos de manifestar olhando pelo buraco da fechadura do ego limitado. É preciso escancarar a porta do self inconsciente, oculto, para que a luz ilumine as sombras do porão e revele a câmara do tesouro luminoso da verdadeira abundância que nos aguarda.

Um corolário da lei “Pedi e Recebereis” é que ganharemos muito mais se pedirmos por qualidades do coração e da alma, pois elas desenvolvem um calibre mais elevado de caráter, ao invés de simplesmente pedir por coisas materiais. Por exemplo, peça por qualidades como integridade, discernimento, equilíbrio, clareza, mais energia e luz, generosidade, a sabedoria de servir a Terra da forma mais elevada, a capacidade de amar mais e assim por diante. A partir dessas características iluminadas, fazemos escolhas melhores em relação ao que manifestamos.

Uma das maneiras de evitar a manifestação de algo a partir do ego é praticar a manifestação altruísta, ao invés de egoísta. Temos o poder de mudar o resultado de crises como o aquecimento global, a extinção das espécies, o terrorismo, guerras etc. Quando pedimos algo valioso para a Terra ou para alguém, isso é muito mais potente do que solicitar coisas materiais para nós mesmos.

Não há nada de errado em pedir coisas materiais para nós, mas primeiramente devemos examinar nossos motivos. Eles são orientados pelo egoísmo? São apropriados para o momento atual? É realmente algo de que precisamos? Para as pessoas conscientes e maduras, manifestar a partir do glamour, status e egoísmo é inadequado. Brincar com a manifestação, onde Deus se torna um Papai Noel que satisfaz nossos desejos, é realmente um nível bem iniciante. No paradigma do fluxo, aprendemos a pedir primeiramente pelas qualidades do coração e da alma e por aquilo que podemos dar; em retorno o Espírito olha para nossas necessidades e as satisfaz sem que precisemos pedir. Nosso serviço abre o fluxo para que nossas necessidades sejam atendidas com muita tranquilidade e graça.

Register here



A password will be e-mailed to you.